terça-feira, 21 de julho de 2009

Flor de tricô http://www.tvi.tv.br/tvin/verpassoapasso.php?not=50

Material: Lã na cor escolhida Agulha para tricô n.º 06 Agulha de tapeçaria tesoura Passo a Passo: 1-Faça a argola inicial da lã para colocar na agulha; 2-Coloque a argola da laçada na agulha e comece a fazer os pontos; 3-Segure a lã com a mão esquerda e com a direita a agulha; 4- Faça uma laçada e coloque a agulha da mão direita; 5- Faça uma laçada corrediça na ponta do fio pincipal e introduza a ponta da agulha na laçada. Passe este fio ao redor do indicador da mão esquerda. Pegue o fio e segure-o com a mão direita junta da agulha e passe-o ao redor do polegar da mão esquerda; 6- Todo trico é baseado em dois pontos: o ponto meia e o ponto tricô. Faça o ponto meia, segure a agulha onde foram montados os pontos com a mãe esquerca e a agulha livre com a mão direita; 7- Passe o fio do novelo sob o dedo indicador. Introduza agora a gulha da mão direita na alça da frente do rprimeiro ponto da agulha da mãe esquerda da frente para trás, passe o fio por baixo e por cima da agulha direita, puxe uma laçada através do primeiro ponto e derrube o ponto da agulha esquerda; 8-Segure a agulha com os pontos da mão esquerda e introduza a agulha da na alça da frente; 9- Faça os 60 pontos na agulha, em 10 carreiras. Arremate em tricô a beirada: 10-Depois de terminados os pontos, gire o trabalho em 180º e gire a agulha da mão direita: 11-Depois do giro continue os pontos, agora serão 30 pontos: 12-Gire novamente o trabalho, e depois a agulha em sentido contrário 13-E agora faça 15 pontos, que será o miolo da flor; 14- Faça o processo de giro seis vezes: 15-Retire o trabalho da agula e enrole como um caracol. Por fim de pontos com o próprio tricô e agulha de tapeçaria:

sábado, 11 de julho de 2009

Horta suspensa

Uma Horta Suspensa Publicado por Novembro 3, 2007 por Claudia Costa Por Cristiane Marangon Os vasinhos vão comprovar a importância da terra e das plantas e despertar na turma a responsabilidade pela natureza Para mostrar aos alunos que muitos dos alimentos que consomem são produzidos pela terra, nada como montar uma horta. O trabalho se torna ainda mais rico quando eles aprendem a plantar e a colher os vegetais. Mesmo que a escola não tenha uma área livre para esse fim, é possível desenvolver o trabalho. O modelo aqui proposto, com vasos feitos de garrafas PET, possibilita cultivar temperos, como salsinha e cebolinha (foto), ervas medicinais e flores, todas plantas com pouca raiz. Embora seja uma horta compacta, seus produtos podem ser consumidos. Aproveite-os no enriquecimento da merenda escolar. Quando o trabalho é desenvolvido com crianças, prefira as sementes às mudas. Assim elas podem acompanhar todo o processo de germinação. Ensine a turma que para as plantas crescerem viçosas é necessário que tomem cinco horas de sol por dia. Por isso, devem ficar fora da sala de aula. Também precisam de água diariamente. No período de calor, são duas regas, uma de manhã bem cedo e outra no final da tarde. Na hora da colheita, um cuidado é essencial para evitar que as raízes da salsinha e da cebolinha morram: cortar as ervas três dedos acima da terra. De acordo com Marcelo Alexander Mattiuci, coordenador de Educação Ambiental da Associação Ituana de Proteção Ambiental, o fato de a horta estar vistosa não é o mais importante num trabalho desse tipo. “O que realmente interessa é que o aluno crie responsabilidade em torno de tudo o que diz respeito à natureza e também ao lugar em que vive, como a escola, ou a sua casa.” Material necessário 3 garrafas PET vazias 3 suportes para floreira 1,2 quilos de terra 800 gramas de adubo 1 quilo de areia Sementes de salsinha e cebolinha Água Estilete Tesoura 12 parafusos com bucha Pá e rastelo Como fazer 1. Corte as garrafas Com o estilete, faça uma abertura de 13 por 20 centímetros nas três garrafas. Duas delas, que servirão de jardineiras, devem ser furadas na parte de baixo para que a água escorra (foto). A terceira garrafa terá a função de armazenar a água excedente da rega. 2. Prepare a terra Misture três partes de terra com duas de esterco de gado bem curtido, que não tem cheiro como o de galinha. Coloque a terra em duas garrafas, plante as sementes e regue. 3. Evite a água parada Coloque areia na terceira garrafa, que funcionará como prato. Assim, você impede que surjam na água focos de mosquito da dengue. 4. Pendure a horta Escolha uma parede em que bata bastante sol e fixe os suportes, deixando 20 centímetros de espaço entre um e outro. Pendure as jardineiras a uma altura que permita às crianças ver as plantas. Outra opção Se você preferir, pode montar sua hortinha utilizando outros modelos de suporte. No mercado existem vários tipos. Outra opção é pendurar as garrafas com cordas finas, que são mais baratas. Para deixar os vasos ainda mais bonitos, pinte-os com tinta acrílica, como o da foto ao lado. Outra dica interessante da Gilda Lima, lá do Multiply, é que se pode plantar pimentões, a partir das sementes que descascamos! Eu aqui, planto tomates e vou tentar plantar nesses vasinhos estilosos também! Abriu a geladeira e o tempero acabou ou está murcho? Não tem problema, vamos pegar lá na horta da varanda! Fonte: http://novaescola.abril.com.br